domingo, 28 de dezembro de 2008

Frase

"Diga o que você pensa com esperança.
Pense no que você faz com fé.
Faça o que deve fazer com amor."


Ana Carolina - nasceu dia 09 de setembro de 1974, em Juiz de Fora, Minas Gerais, Brasil. É cantora, compositora, arranjadora e instrumentista.

Frase


"Não sei se a vida é curta
ou longa demais para nós.
Mas sei que nada do que vivemos
tem sentido,
Se não tocarmos o coração das pessoas".

(Cora Coralina)

Receita do Ano Novo

Para você ganhar belíssimo Ano Novo
cor de arco-íris, ou da cor da sua paz,
Ano Novo sem comparação com todo o tempo já vivido
(mal vivido talvez ou sem sentido)
para você ganhar um ano
não apenas pintado de novo, remendado às carreiras,
mas novo nas sementinhas do vir-a-ver,
novo até no coração das coisas menos percebidas
(a começar pelo seu interior)
novo, espontâneo, que de tão perfeito se nota,
mas com ele se come, se passeia,
se ama, se compreende, se trabalha,
você não precisa beber champanha ou qualquer outra birita,
não precisa expedir nem receber mensagens
(planta recebe mensagens? passa telegramas?).
Não precisa fazer lista de boas intenções
para arquivá-las na gaveta.
Não precisa chorar de arrependido
pelas besteiras consumadas
nem parvamente acreditar
que por decreto da esperança
a partir de janeiro as coisas mudem
e seja tudo claridade, recompensa,
justiça entre os homens e as nações,
liberdade com cheiro e gosto de pão matinal,
direitos respeitados, começando
pelo direito augusto de viver.
Para ganhar um ano-novo que mereça este nome,
você, meu caro, tem de merecê-lo,
tem de fazê-lo de novo, eu sei que não é fácil,
mas tente, experimente, consciente.
É dentro de você que o Ano Novo
cochila e espera desde sempre.

(Carlos Drummond de Andrade)


Não sei quantas almas tenho

Não sei quantas almas tenho.
Cada momento mudei.
Continuamente me estranho.
Nunca me vi nem acabei.
De tanto ser, só tenho alma.
Quem tem alma não atem calma.
Quem vê é só o que vê,
Quem sente não é quem é,
Atento ao que sou e vejo,
Torno-me eles e não eu.
Cada meu sonho ou desejo
É do que nasce e não meu.
Sou minha própria paisagem;
Assisto à minha passagem,
Diverso, móbil e só,
Não sei sentir-me onde estou.
Por isso, alheio, vou lendo
Como páginas, meu ser.
O que sogue não prevendo,
O que passou a esquecer.
Noto à margem do que li
O que julguei que senti.
Releio e digo: “Fui eu?”
Deus sabe, porque o escreveu.

(Fernando Pessoa)



Esperança

Lá bem no alto do décimo segundo andar do Ano
Vive uma louca chamada Esperança
E ela pensa que quando todas as sirenas
Todas as buzinas
Todos os reco-recos tocarem
Atira-se
E
— ó delicioso vôo!
Ela será encontrada miraculosamente incólume na calçada,
Outra vez criança...
E em torno dela indagará o povo:
— Como é teu nome, meninazinha de olhos verdes?
E ela lhes dirá
(É preciso dizer-lhes tudo de novo!)
Ela lhes dirá bem devagarinho, para que não esqueçam:
— O meu nome é ES-PE-RAN-ÇA...

(Mario Quintana)


Mario Quintana

Poeta gaúcho nascido em Alegrete, Rio Grande do Sul, Brasil em 30 de julho de 1906, e morreu em 5 de maio de 1994, em Porto Alegre.É o poeta das coisas simples. Despreocupado em relação à crítica, faz poesia porque "sente necessidade", segundo suas próprias palavras. Em 1928 ingressou no jornal O Estado do Rio Grande. Após ter participado da Revolução de 1930, mudou-se para o Rio de Janeiro, retornando em 1936 para a Livraria do Globo, em Porto Alegre, onde trabalhou sob a direção de Erico Verissimo. Traduziu Charles Morgan, Proust, Conrad, Balzac ,Rosamond Lehman, Lin Yutang, Voltaire, Virginia Woolf, Papini, Maupassant. Em sua poesia há um constante travo de pessimismo e muito de ternura por um mundo que, parece, lhe é adverso. Em 1940, lançou a Rua dos Cataventos, seu Primeiro livro de poesias.

Desejos

"Fruto do mato
Cheiro de jardim
Namoro no portão
Domingo sem chuva
Segunda sem mau humor
Sábado com seu amor
Filme do Carlitos
Chope com amigos
Crônica de Rubem Braga
Viver sem inimigos
Filme antigo na TV
Ter uma pessoa especial
E que ela goste de você
Música de Tom com letra de Chico
Frango caipira em pensão do interior
Ouvir uma palavra amável
Ter uma surpresa agradável
Ver a Banda passar
Noite de lua Cheia
Rever uma velha amizade
Ter fé em Deus
Não Ter que ouvir a palavra não
Nem nunca, nem jamais e adeus.
Rir como criança
Ouvir canto de passarinho
Sarar de resfriado
Escrever um poema de Amor
Que nunca será rasgado
Formar um par ideal
Tomar banho de cachoeira
Pegar um bronzeado legal
Aprender um nova canção
Esperar alguém na estação
Queijo com goiabada
Pôr-do-Sol na roça
Uma festa
Um violão
Uma seresta
Recordar um amor antigo
Ter um ombro sempre amigo
Bater palmas de alegria
Uma tarde amena
Calçar um velho chinelo
Sentar numa velha poltrona
Tocar violão para alguém
Ouvir a chuva no telhado
Vinho branco
Bolero de Ravel
E muito carinho meu"

(Carlos Drummond)


domingo, 14 de dezembro de 2008

Sou... o que?

"Não me dêem fórmulas certas, porque eu não espero acertar sempre. Não me mostrem o que esperam de mim, porque vou seguir meu coração. Não me façam ser quem não sou. Não me convidem a ser igual, porque sinceramente sou diferente. Não sei amar pela metade! Não sei viver de mentira! Não sei voar de pés no chão! Sou sempre eu mesma, mas com certeza não serei a mesma para sempre."
(Clarice Lispector)


domingo, 7 de dezembro de 2008

Formatura

8 de Dezembro de 1978

Colação de Grau
Hotel Quitandinha - Petrópolis, RJ



30 anos de Medicina

"Até aqui nos ajudou o Senhor."
1º Samuel 7:12

quarta-feira, 26 de novembro de 2008

Fabio e o corte de cabelo.



Tu ficas lindo de qualquer jeito, Paixão!!!!!

segunda-feira, 17 de novembro de 2008

sábado, 8 de novembro de 2008

Sou

Sou menina dos ventos
ando descalça na areia
olhos açucarados no mar.

Corpo das madrugadas
sorriso com cheiro
de doce de leite.

Coração ambicioso
de uma só flor
amor-perfeito.


Regina Fernandes

Preciso partir
sem data e sem destino
para matar saudades e rever recantos
não tenho hora para ir, nem para voltar.

Preciso partir
preparei minha bagagem
não sei os lugares que passo, nem aqueles que fico.

Preciso partir
Sem paradas obrigatórias
com calma, com a alma

Preciso partir
vou procurar encantos...


Regina Fernandes

Quando ouço meu coração
enxergo com os olhos da alma
vejo a vida com magia
tudo encanta meu dia.
A noite tem mais estrelas
o mar tem menos segredos.
Quando ouço meu coração
te vejo com olhos de algodão.


Regina Fernandes

sexta-feira, 31 de outubro de 2008

Pérolas



"A juventude envelhece

A imaturidade é superada
A ignorância pode ser educada
A embriaguês passa, mas
A Estupidez dura para sempre."

Aristófanes

Mais uma...


"Possivelmente a maior lição da vida a ser aprendida é a liberdade:
liberdade em relação às circunstâncias, ao ambiente, a outras
personalidades e, para muitos de nós, em relação a nós mesmos..."

Edward Bach


Foto: Daniela

Pérola de Sexta

PÉROLAS

"Uma ostra que não foi ferida não produz pérola" As pérolas são feridas curadas Pérolas são produto da dor, resultado da entrada de uma substância estranha ou indesejável no interior da ostra, como um parasita ou um grão de areia. A parte interna da concha de uma ostra é uma substância lustrosa chamada nácar. Quando um grão de areia penetra, as células do nácar começam a trabalhar e cobrem o grão de areia com camadas e mais camadas para proteger o corpo indefeso da ostra. Como resultado, uma linda pérola é formada. Uma ostra que não foi ferida, de modo algum, (não) produz pérolas, pois a pérola é uma ferida cicatrizada: Você já se sentiu ferido pelas palavras rudes de um amigo? Já foi acusado de ter dito coisas que não disse? Suas idéias já foram rejeitadas?

ENTÃO, PRODUZA UMA PÉROLA...
CUBRA SUAS MÁGOAS E AS REJEIÇÕES SOFRIDAS COM CAMADAS E CAMADAS DE AMOR.



"O valor das coisas não está no tempo que elas duram, mas na
intensidade com que acontecem. Por isso, existem momentos inesquecíveis, momentos inexplicáveis e pessoas incomparáveis".

Fernando Pessoa

quinta-feira, 4 de setembro de 2008

Professor Marcopito


Aula de epidemio - Mestrado em Ji-Pa

quinta-feira, 14 de agosto de 2008

Colação de grau do Fabio


Aconteceu ontem, dia 14 de agosto, na Queop's, a colação de grau do Fabio em Bacharel em Comunicação Social, Publicidade e Propaganda. A festa estava linda e o Fabio estava muito feliz com a nova aquisição de Comunicólogo Publicitátio! Compareceu a família toda, e a mama, pra variar, estava toda orgulhosa curtindo junto com o filhão publicitário.
Parabéns e vitória na sua carreira profissional, Fabio!

quinta-feira, 7 de agosto de 2008

Colação de Grau de Tiago


Ontem, dia 07/08/2008 aconteceu a colação de grau do Tiago em Bacharel de Educação Física, no auditório da ULBRA. A família esteve presente para prestigiar a conquista e, pra variar, a mama estava muio orgulhosa do seu gatinho!!! Parabéns Tiago!!! Sucesso em sua carreira profissional!!

sábado, 26 de julho de 2008

quinta-feira, 17 de julho de 2008

Jackson, o orientador.


Tecendo as considerações finais.

Apresentando o TCC


Inove Publicitários - defendendo a monografia.

terça-feira, 15 de julho de 2008

sábado, 5 de julho de 2008

Tucson 2008 - Hyundai


Tudo de bom!

Tiago no dia da apresentação da monografia.



Sucesso ToTal!!!! Vitória Absoluta!!!!

Tiago - Defesa da Monografia - 05/07/08


Sala 629 - ULBRA - PVH

Dia do Tucson Hyundai


30 anos de espera - Valeu a pena!