domingo, 1 de março de 2009

Pensamentos que são eternos são pensamentos divinos

Como flechas nas mãos do arqueiro assim são os filhos da mocidade, e bendito é o homem que enche deles a sua bolsa de flechas.” (Salmos - Rei David)

"Vossos filhos não são vossos filhos. São os filhos e as filhas da ânsia da vida por si mesma.
Vêm através de vós, mas não de vós. E embora vivam convosco, não vos pertencem. Podeis outorgar-lhes vosso amor, mas não vossos pensamentos, Porque eles têm seus próprios pensamentos. Podeis abrigar seus corpos, mas não suas almas; Pois suas almas moram na mansão do amanhã, Que vós não podeis visitar nem mesmo em sonho. Podeis esforçar-vos por ser como eles, mas não procureis fazê-los como vós, Porque a vida não anda para trás e não se demora com os dias passados. Vós sois os arcos dos quais vossos filhos são arremessados como flechas vivas. O arqueiro mira o alvo na senda do infinito e vos estica com toda a sua força Para que suas flechas se projetem, rápidas e para longe. Que vosso encurvamento na mão do arqueiro seja vossa alegria: Pois assim como ele ama a flecha que voa, Ama também o arco que permanece estável
." (O Profeta - Gibran Khalil Gibran)


Impressiona-me sempre o fato de que aqueles que dizem ou escrevem coisas boas estão apenas repetindo de uma forma diferente o que já foi dito ou escrito na Bíblia há centenas e centenas de anos atrás, confirmando apenas a Lei de Lavoisier: "Na natureza nada se cria, nada se perde, tudo se transforma."

Tudo que é bom e eterno vem de Deus e a ELE retorna.


Um comentário:

Regina Fernandes disse...

Eu conhecia as palavras de Gibran Khalil Gibran, hoje fiquei conhecendo as do Rei David. Você tem razão, tudo o que é bom e belo sempre vem de Deus.
Bjs
LU