sexta-feira, 28 de outubro de 2011

image

"A cada dia que vivo, mais me convenço de que o desperdício da vida está no amor que não damos, nas forças que não usamos, na prudência egoísta que nada arrisca; e que, esquivando-se do sofrimento, perdemos também a felicidade."
(Carlos Drummond de Andrade)

terça-feira, 18 de outubro de 2011

segunda-feira, 17 de outubro de 2011

Boa notícia

Porque pela graça sois salvos, por meio da ; e isto não vem de vós, é dom de Deus.
Efésios 2:8

Tornando mais simples: basta crer que quem salva é Deus, por intermédio da nossa fé Nele.

Diga-se novamente: precisamos apenas de fé quando Deus diz que nos salva por ser esta a Sua (Dele) vontade.

Não precisamos FAZER nada, Jesus já fez TUDO. Precisamos apenas crer nisso.

O problema é que a nossa culpa é tão grande que nos impede de aceitar o que vem de graça de Deus, mesmo Ele dizendo que é assim que tem que ser.

Tem gente que não crê em Deus ou não crê que ELE esteja preocupado conosco. Menos ainda que precisamos ser salvos por ELE. Acreditam que a humanidade está entregue ao acaso e que seguirá o seu próprio caminho.

Eu mesma pensava, antes de abrir o meu coração para JESUS, que tudo o que estava escrito na bíblia não passava de Contos da Carochinha, ou que eram histórias do passado. Pensava que eu mesma era a dona do meu destino.

Quão grande presunção a minha!

Para aqueles que se tornam receptivos à palavra de Deus fica simples compreender: a salvação vem gratuitamente, por intermédio do amor de Deus, para todo aquele que NELE crer. Não é porque merecemos, ou porque fizemos alguma coisa boa, ou realizamos algum sacrifício para Deus. A chave que abre a porta da salvação é a fé que temos de que ELE está nos dizendo a verdade.

É tão absurdamente simples que muitos não conseguem acreditar nisso!

Agora, abra o teu coração e leia tudo de novo. Até esta palavra entrar no seu coração.

Flavia



sábado, 15 de outubro de 2011

Dia dos Professores –15 de outubro

 

15 de Outubro

Dia do  Professor

 

image

 

Vocês são especiais!

Feliz Dia para  todos!

quinta-feira, 1 de setembro de 2011

Conselho Federal de Medicina – Paralisação

paralizaçãoCFM

Codigo de Ética Médica

Capítulo I – Princípios Fundamentais

Art. 3° - A fim de que possa exercer a Medicina com honra e dignidade, o médico deve ser boas condições de trabalho e ser remunerado de forma justa.

Art. 8° - O médico não pode, em qualquer circunstância, ou sob qualquer pretexto, renunciar à sua liberdade profissional, devendo evitar que quaisquer restrições ou imposições possam prejudicar a eficácia e correção de seu trabalho.

Art. 9° - A Medicina não pode , em qualquer circunstância, ou de qualquer forma, ser exercida como comércio.

Art. 10° - O trabalho do médico não pode ser explorado por terceiros com objetivos de lucro, finalidade política ou religiosa.

Art. 14° - O médico deve empenhar-se para melhorar as condições de saúde e os padrões dos serviços médicos e assumir sua parcela de responsabilidade em relação à saúde pública, à educação sanitária e à legislação referente à saúde.

Art. 15° - Deve o médico ser solidário com os movimentos de defesa da dignidade profissional, seja porremuneração condigna, seja por condições de trabalho compatíveis com o exercício ético-profissional da Medicina e seu aprimoramento técnico.

Art. 16° - Nenhuma disposição estatutária ou regimental de hospital, ou instituição pública, ou privada poderá limitar a escolha, por parte do médico, dos meios a serem postos em prática para o estabelecimento do diagnóstico e para a execução do tratamento, salvo quando em benefício do paciente.

Capítulo II - Direitos do Médico

É direito do médico:

Art. 22 - Apontar falhas nos regulamentos e normas das instituições em que trabalhe, quando as julgar indignas do exercício da profissão ou prejudiciais ao paciente, devendo dirigir-se, nesses casos, aos órgãos competentes e, obrigatoriamente, à Comissão de Ética e ao Conselho Regional de Medicina de sua jurisdição.

Art. 23 - Recusar-se a exercer sua profissão em instituição pública ou privada onde as condições de trabalho não sejam dignas ou possam prejudicar o paciente.

Art. 24 - Suspender suas atividades, individual ou coletivamente, quando a instituição pública ou privada para a qual trabalhe não oferecer condições mínimas para o exercício profissional ou não o remunerar condignamente, ressalvadas as situações de urgência e emergência, devendo comunicar imediatamente sua decisão ao Conselho Regional de Medicina.

quarta-feira, 24 de agosto de 2011

sábado, 20 de agosto de 2011

Concursos para Médicos da Prefeitura do Rio de Janeiro

sou medico

Caros colegas médicos,

A prefeitura do estado do Rio está promovendo um concurso público e teve o desrespeito de oferecer o salário de R$ 1504,86 para médicos.

A presidente do CREMERJ, Dra. Márcia Rosa de Araújo, já expediu carta de repúdio (https://www.facebook.com/groups/227462523952562/doc/243747918990689/) a esta afronta e vil oferta e solicita à classe que não participe do concurso.

Precisamos boicotar este embuste mostrando a todos a nossa indignação.

Exigimos respeito pelo nosso trabalho!

Caro colega, não faça inscrição no concurso para médicos da Prefeitura do Rio de Janeiro! Não participe deste embuste!!

Valorize-se, doutor!!! Valorize o seu trabalho!!

lutodm1

 

Flavia Fernandes

terça-feira, 9 de agosto de 2011

segunda-feira, 11 de julho de 2011

MÉDICOS, NÃO TERCEIRIZEM SUA MAO-DE-OBRA!!!

Estão surgindo várias empresas administradas por NÃO MÉDICOS cuja finalidade é prestar serviços médicos.
Essas empresas realizam contratos com prefeituras e depois recrutam médicos para trabalharem para elas. O médicos recebem uma miséria pelo seu trabalho.
Médicos, por favor, organizem-se e criem suas próprias cooperativas ou empresas de serviços médicos (somente com médicos administrando) e dêem o troco.
Médicos não precisam de atravessadores para oferecer ou administrar o seu trabalho, nem colocar a sua mão-de-obra, extremamente qualificada e muitas vezes especializada, à disposição de exploradores.
Médicos: organizem-se. Não aceitem serem chefiados por NÃO médicos.
O Conhecimento é do Médico. O trabalho é feito pelo Médico. O poder de decidir é seu, Doutor. Então porque terceirizar isso?

DIGA NÃO À TERCEIRIZAÇÃO DO TRABALHO MÉDICO POR EMPRESAS EXPLORADORAS!

Carta desabafo de um colega médico às autoridades

Ilmo. Chefe da Casa Civil

V. Excia. bem sabe que os desafios para se atender à população são muitos, gostaria de pontuar alguns. É imprescindível um plano de carreira nacional ou federal para os médicos. A municipalização da saúde embora se justifique pela descentralização é extremamente desvantajosa para o usuário e para o médico. Mesmo tendo o Brasil elevado número de médicos por habitante, várias populações ainda permanecem sem profissionais as assistindo. A imprensa informa mal à população e diz que "os médicos não querem ir para o interior". Trata-se de uma falácia, o que os médicos não querem é ir para o interior sem qualquer garantia e submetidos a pressões e chantagens políticas, e depois voltarem para a capital sem clientela, sem emprego, sem carreira.
Hoje a maioria dos médicos que atendem em prefeituras recebem o honorário da "desonrosa" e na sua maioria são contratados. As prefeituras fazem concursos por que o ministério público exige. Isso é ótimo para o ministério público que finge estar promovendo a justiça e é ótimo para as prefeituras irresponsáveis, pois realizam o concurso, exibem no edital um salário incompatível, os médicos fazem as provas e pagam inscrições, pois os órgãos de classe e o ministério público nada fazem para impugnar esses concursos, as prefeituras lucram. Então quando o médico vai tomar posse, geralmente por um salário de R$ 3000 a 6000 reais por mes num regime de 40 horas semanais, ele acredita que conseguirá negociar uma carga horária menor e concentrada num só dia, para obviamente trabalhar em outros serviços e conseguir pagar sua alimentação e moradia. Caso o Prefeito quer permitir algum concursado em sua folha de pagamento ou se está muito pressionado pela população que está sem atendimento há meses, ele faz "esse acordo" enquanto aquele profissional lhe interessar. Quando esse profissional fizer qualquer reclamação, ainda que para exigir condições mínimas de trabalho como uma mesa , uma maca , medicamentos, materiais esterilizados e etc., o gestor simplesmente faz a exigência legal do cumprimento da carga horária, e o médico pede demissão para sobreviver, pois com aquele rendimento não conseguirá se manter. Bem, devido a isso, apenas alguns meses após a realização de concursos em prefeituras, esgotam-se os médicos aprovados e excedentes, e a prefeitura pode contratar, "legalmente", médicos não concursados e explorá-los também. Geralmente quando chegamos num posto de saúde para trabalhar nesse sistema ou "esquema", encontramos uma demanda reprimida de atendimentos, uma população desesperada, sofrendo com patologias que já poderiam ter sido facilmente tratadas. Submetemos-nos a isso, atendemos 30, 40, 50 ou mais pacientes em um dia de trabalho e quando a demanda reprimida foi atendida, após 2 ou 3 meses, geralmente um(a) "gerente" do posto de saúde ou pronto-atendimento propõe o cumprimento da carga horária descrita para o cargo e salário, fingindo que nada aconteceu anteriormente. Sabemos que se trata de uma ilegalidade, mas nos submetemos a isso para sobrevivermos, só não sabemos por que administrações municipais economizam tanto com a saúde, a ponto de cometerem crimes. Mas o pior crime é contra a população que não tem atendimento, não tem profissionais fixados e compromissados com o serviço, exposta a materiais e estrutura física precários, sem qualquer fiscalização e com o seu médico assistente também de mãos atadas sem poder questionar, podendo apenas pedir demissão e passar por outra experiência triste em outro serviço de saúde.
Diante disso, fica fácil entender porque os médicos não se fixam no interior e não se comprometem com determinado serviço de saúde. Ele é obrigado a estar sempre trocando de emprego, fazendo negociações, aceitando trabalhar em vários “pulgueiros” ao mesmo tempo para sobreviver. Nas cidades do interior, a chantagem municipal é ainda pior, pois são cidades mais isoladas, distantes uma das outras, com poucas opções de emprego, onde as vezes prefeitos e vereadores querem que o médico chegue a ponto de discriminar um paciente por ele ser ou mesmo conhecer alguém da oposição. Como fica o médico que se mudou com sua família para o interior, não tem estabilidade alguma nem qualquer poder nessa relação de trabalho? Aceita tudo? Desrespeita a vida alheia? A ética? Tudo? Nessa situação é melhor ficarmos nas regiões metropolitanas, onde mesmo sofrendo tudo isso ao menos existe várias cidades e serviços de saúde no entorno das capitais onde nos alternamos vulgarmente e fugimos dos abusos maiores.

Peço que V. Excia. entenda que obviamente, além do interesse da categoria, a inexistência de uma carreira Nacional na saúde pública ou no SUS , prejudica o usuário, a pessoa mais sem recursos, aquela que realmente vai ao posto de saúde obter estes serviços que são o mínimo que um Estado como o nosso deveria oferecer. Pulverizar a categoria dos profissionais de saúde em empregados municipais, tática de extrema direita, não beneficiou o SUS ou o paciente e nem barateou a mão de obra, pois cada médico que passa por um posto de saúde ou posto do PSF (Programa de Saúde da Família), reavalia aqueles doentes, cujos exames já estão com data antiga, cujo tratamento foi interrompido, reinicia tudo novamente, e o barato sai caro. Solicite uma pesquisa, veja quantas vezes há mudança de médico em um posto do PSF ou em um ambulatório de qualquer município do Brasil.


Mais triste ainda é ver a sociedade enganada, escutando que há "falta de médicos", que o poder público, pobrezinho, não consegue arcar com as despesas da saúde. Há médicos e recursos de sobra, o que acontece é que quando se contrata um médico ele começa a atender doentes, fazer diagnósticos, pedir exames complementares e indicar medicamentos, cuidados de enfermagem, cirurgias, fonoaudiologia, fisioterapia, psicoterapia e etc., coisas com as quais quem assume o poder público não quer gastar. Prefeitos gostam é de obras. Então é muito simples para o corrupto tornar a vida desse profissional um inferno para que ele permaneça atuando somente em momentos que a população chegue ao limite, apagando o “incêndio”, força-o a uma demissão, pára de gastar com a saúde e diz que há falta de profissionais. Para onde vai esse dinheiro?

O extremo do abuso é o estelionato que nós médicos quando jovens, ainda adolescentes fomos vítimas. Optamos por uma carreira difícil, com a formação mais longa e intensa entre as graduações, um vestibular terrível, difícil, mesmo para o ingresso nas faculdades particulares. Conscientes de que após a graduação continuaríamos a viver pobremente para cursar a residência médica. Esperávamos ao fim de tudo isso ao menos uma vida digna, mais respeito e um mínimo de segurança. Nos deparamos com essa situação e ainda assistimos às faculdades caça-níqueis despejando vítimas da sua ganância nesse mercado catastrófico. Iludindo os filhos das classes pobres e médias baixas com o "sonho de ser doutor", os pais se matando e pagando só de mensalidade algo em torno de 3 a 5 mil reais, acreditando que estão ajudando seus filhos, dando-lhes o melhor. Como pode um Conselho Nacional de Educação permitir esse comércio. Bem, a resposta é simples, eles representam os donos das faculdades caça-níqueis e não o ensino brasileiro.

Finalmente, uma reflexão: Por que ainda não temos uma carreira nacional para os profissionais da saúde e educação, nos moldes do que existe hoje para funcionários do Banco Central, Banco do Brasil, Polícia Federal, Ministério Público ou Magistratura? Nessas carreiras e com seus salários e garantias ninguém se nega a ir para a fronteira, amazônia ou pequenas cidades. Talvez seja porque eles lidem com dinheiro, poder, papel importante não é? E nós apenas tratamos dos pobres.

OBS: A carta foi publicada com autorização do autor e seu nome foi retirado daqui por razões óbvias. Do grupo Facebook: Dignidade Médica

Resposta do Ministério da Saúde: Parecer técnico

Comentário: O parecer é de um cinismo absurdo, no final as prefeituras é que são as vítimas dos nossos "altos salários" (os médicos ganham em torno de3000 a 6000 reais por mes para trabalhar em regime de dedicação exclusiva, muitas vezes sem direito a descanso semanal, tendo que acordar a qualquer hora da noite para atender urgências, sem direito a férias ou décimo terceiro e em péssimas condições de trabalho). Por que se paga 30 mil a 40 mil por mês para um juiz ou promotor em início de carreira, no interior, e ninguém questiona que isso vai quebrar o Estado?

Pense nisto.

domingo, 3 de julho de 2011

terça-feira, 7 de junho de 2011

A Física Quântica em Busca da Partícula Divina

A Física Moderna leva-nos ao encontro do Espírito e de Deus

“A ciência sem a religião é manca, a religião sem a ciência é cega”. (Albert Einstein)

"Qualquer um que não se choque com a Mecânica Quântica é porque não a entendeu." (Niels Bohr)

"Fé e razão são como a dualidade-onda partícula: pode-se ter as duas coisas, mas nunca ao mesmo tempo." (Alberto Präss)

universo

A física quântica pode constituir uma ponte entre a ciência e o mundo espiritual, pois segundo ela, pode-se "reduzir" a matéria, de forma subjectiva e no domínio do abstracto, até à consciência - causa da "intelectualidade" da matéria. A consciência transforma as possibilidades da matéria em realidade, transformando as possibilidades quânticas em fatos reais. Essa consciência deve apresentar uma unidade e transcender o tempo, espaço e matéria. Não é algo material, na realidade, é a base de todos os seres.

Tanto é assim, que os físicos teóricos postulam a existência de uma "partícula", que seria a partícula "fundamental", que ainda não foi encontrada, mas a qual o Prémio Nobel da física, Leon Lederman, denomina a "partícula divina". Partícula essa decisiva pois é ela que determina a massa das restantes, bem como a coesão dada pela gravidade dos 90% do universo ainda desconhecido.

A Teoria das Supercordas e a Dimensão Psi

Outra teoria quântica, que vem de encontro a existência de uma "partícula divina consciêncial" no final da escala das partículas subatómicas, é a teoria das supercordas. Essa teoria foi melhorada e é defendida por um dos físicos teóricos mais respeitados da atualidade Edward Witten, professor do Institute for Advanced Study em Princeton, EUA. De maneira bastante simples e resumida, a teoria das supercordas postula que os quarks,

quark

mais ínfima partícula subatómica conhecida até o momento, estariam ligados entre si por "supercordas" que, de acordo com sua vibração, dariam a "tonalidade" específica ao núcleo atómico a que pertencem, dando assim as qualidades físico-químicas da partícula em questão.

cordas

Querer imaginá-las é como tentar conceber um ponto matemático: é impossível, por enquanto. Além disso, são inimaginavelmente pequenas. Para termos uma ideia: o planeta Terra é dez a vinte ordens grandeza menor do que o universo, e o núcleo atómico é dez a vinte ordens de grandeza menor do que a Terra. Pois bem, uma supercorda é dez a vinte ordens menor do que o núcleo atómico.

Ou seja, é a vibração dessas infinitesimais "cordinhas" que seria responsável pelas características do átomo a que pertencem. Conforme vibrem essas "cordinhas" dariam origem a um átomo de hidrogénio, hélio e assim por diante, que por sua vez, agregados em moléculas, dão origem a compostos específicos e cada vez mais complexos, levando-nos a pelo menos 11 dimensões.

 

Fonte: Física quântica

segunda-feira, 23 de maio de 2011

Vitória dos Conselhos de Medicina

Justiça Federal suspende efeitos de decisão da SDE contra os médicos

O Conselho Federal de Medicina (CFM) e os Conselhos Regionais de Medicina (CRMs) obtiveram uma importante vitória na Justiça contra a Secretaria de Direito Econômico (SDE). Após analisar ação impetrada pelo CFM, o juiz Antonio Correia, da 9ª Vara Federal, em Brasília, concedeu pedido de antecipação de tutela em detrimento de medidas preventivas determinadas pelo órgão do Ministério da Justiça que impedia os médicos - por meio de suas entidades representativas - de expressarem sua opinião e pleitos com relação aos planos de saúde.

Confira a decisão da Justiça: http://www.portal.cfm.org.br/images/liminar_sde.pdf

quinta-feira, 19 de maio de 2011

Equívoco

feto1

“Um dos maiores equívocos que tem acontecido ultimamente é as pessoas acreditarem que as coisas são mais importantes do que os seres vivos. O outro é não conseguir, em certos momentos, fazer a distinção entre coisas e seres vivos.”

(eu mesma)

sexta-feira, 13 de maio de 2011

Um conselho de Fernando Pessoa

"Navegue, descubra tesouros, mas não os tire do fundo do mar, o lugar deles é lá.
Admire a lua, sonhe com ela, mas não queira trazê-la para a terra.
Curta o sol, se deixe acariciar por ele, mas lembre-se que o seu calor é para todos.
Sonhe com as estrelas, apenas sonhe, elas só podem brilhar no céu.
Não tente deter o vento, ele precisa correr por toda parte, ele tem pressa de chegar s
abe-se lá onde.
Não apare a chuva, ela quer cair e molhar muitos rostos, não pode molhar só o seu.
As lágrimas? Não as seque, elas precisam correr na minha, na sua, em todas as faces.
O sorriso! Esse você deve segurar, não deixe-o ir embora, agarre-o!
Quem você ama? Guarde dentro de um porta jóias, tranque, perca a chave!
Quem você ama é a maior jóia que você possui, a mais valiosa.
Não importa se a estação do ano muda, se o século vira e se o milênio é outro, se a idade aumenta; conserve a vontade de viver, não se chega à parte alguma sem ela.
Abra todas as janelas que encontrar e as portas também.
Persiga um sonho, mas não deixe ele viver sozinho.
Alimente sua alma com amor, cure suas feridas com carinho.
Descubra-se todos os dias, deixe-se levar pelas vontades, mas não enlouqueça por elas.
Procure, sempre procure o fim de uma história, seja ela qual for.
Dê um sorriso para quem esqueceu como se faz isso.
Acelere seus pensamentos, mas não permita que eles te consumam.
Olhe para o lado, alguém precisa de você.
Abasteça seu coração de fé, não a perca nunca.
Mergulhe de cabeça nos seus desejos e satisfaça-os.
Agonize de dor por um amigo, só saia dessa agonia se
conseguir tirá-lo também.
Procure os seus caminhos, mas não magoe ninguém nessa procura.
Arrependa-se, volte atrás, peça perdão!
Não se acostume com o que não o faz feliz, revolte-se quando julgar necessário.
Alague seu coração de esperanças, mas não deixe que ele se afogue nelas.
Se achar que precisa voltar, volte!
Se perceber que precisa seguir, siga!
Se estiver tudo errado, comece novamente.
Se estiver tudo certo, continue.
Se sentir saudades, mate-a.
Se perder um amor, não se perca!
Se achá-lo, segure-o!
Circunda-te de rosas, ama, bebe e cala. O mais é nada".

Fernando Pessoa

domingo, 8 de maio de 2011

Feliz Dia das Mães!!

buque_chocolate

Flores, chocolates e um perfume da sua escolha é o que eu deixo pra todas vocês mamães queridas, leitoras e visitantes do meu blog.

Curtam bastante o dia de hoje com ou sem a presença dos filhos abençoados que Deus lhes confiou.

Sejam felizes!!!

Mil beijos pra todas,

Flavia

sexta-feira, 6 de maio de 2011

Minha mãezinha querida!

Não são muitos os que, como eu, terão o privilégio de homenagear suas mamães, ainda com vida, no Dia das Mães, próximo domingo. Ainda que longe fisicamente essa distância não é, e nunca será, suficiente para apagar o amor que nos enlaça em união eterna .

Minha mãe está na casa dos 90 e falo isso com muito orgulho, mesmo sabendo que ela mesma não gosta de revelar a sua idade, vaidosa que é. Lúcida, saudável e sempre cheirosinha participa com alegria de todos os movimentos da família. Vai andando devagar pela casa pois uma dor na perna a consome desde há alguns anos  e, não fosse tal infortúnio, estaria mais ativa a comandar, como guerreira que sempre foi, o grande show da sua vida. 

É para você mãezinha querida que meu coração se volta, os meus pensamentos se firmam e as minhas orações se elevam aos céus, de forma mais intensa, nesses dias de festa.

O meu desejo é que Deus lhe conceda muitos e muitos mais anos ao nosso lado, sempre bem pertinho de nós, e que a mão suave e bondosa do Senhor a cure, a salve e a abençoe agora e para todo o sempre com toda a sorte de bençãos.

Te amo muito!!!

Feliz Dia das Mães!!!

Flavinha

domingo, 1 de maio de 2011

Resposta a um homossexual

 

Resposta do Pastor Caio Fabio a um homossexual não pervertido, que diz sentir-se atraído por homens desde a sua mais remota memória:

Meu amado irmão: Graça e Paz! O tema acerca de gays, homossexualismo, assexualidade, e outras coisas relacionadas a situações do gênero, estão amplamente expostas no site (http://www.caiofabio.net/conteudo.asp?codigo=01151). Apenas para eu não repetir a você o que já disse inúmeras vezes, peço que você vá até Cartas—aqui no site—e escreva as palavras que lhe interessam, e clique. O site vai mostrar a você todas as resposta onde o tema foi tratado. Ora, isto posto, eu quero falar com você acerca de outra coisa, bem mais grave: seu processo de adoecimento psicológico em razão de sua auto-visão e dos rigores com os quais o “seu deus” trata você, em sua consciência. Assumindo que você lerá os textos que lhe indiquei, quero deixar com você algo sério, portanto, o que lhe direi, que seja de mim cobrado, diante de Deus, se eu estiver induzindo você ao erro. Eu sei que não estou, e em mim dá testemunho a Palavra e o Espírito: 1. Você é de Jesus. Vai pro céu. Está salvo. É meu irmão. É filho de Deus. Jesus é seu Sumo-sacerdote. Está tudo pago. Afinal, você não é uma surpresa para Deus. O Cordeiro de Deus foi imolado por você “antes da fundação do mundo”. Então, meu amado irmão, creia e descanse. 2. As causas da homossexualidade são complexas. Vão de possíveis alterações genéticas à condicionamentos psicológicos; vão desde questões de natureza essencial—como é o seu caso—à opção viciosa, que também existe. Quando o N.T.—em Paulo e no Apocalipse—fazem referencia a que não herdarão o reino dos céus os que tais coisas praticam, a referencia era ao extremo; ou seja: à opção consciente pelo sexo como perversão e maldade. Assim também com relação aos adúlteros, feiticeiros e até “covardes” ou “tímidos”, conforme lá se diz. Portanto, se está falando de outra coisa, bem diferente. 3. Vá em Artigos e leia “A Graça e a Libertação das Taras Humanas”; leia também outros textos. Neles você vai descobrir que sua salvação é eterna, e não está sujeita a você mesmo. É o Evangelho que é a Boa Nova para você; não é você que é uma Boa Nova para o Evangelho. Inverter essa ordem—que é a ordem natural da religião sem Graça e que se gloria na Lei e na Moral—é o inferno dos crentes; só que a maioria ainda não descobriu que apesar de se confessar salva, vive, de fato, no inferno. 4. A sua questão de por que Jesus não “topou com um cara como você”, ou de por que não houve documentação de tal encontro, no caso de ter havido, é interessante e importante. Veja, os evangelhos ou mesmo toda a Escritura, também não nos dizem nada sobre alguém ter passado a desejar uma pessoa de quem nunca gostou, sexualmente falando, é claro. Tenho dito insistentemente aqui no site que esse departamento Deus deixou para o homem, para a alma...Essas coisas que são da essência do ser, seja por serem congênitas ou psicologicamente arraigadas, não são mencionadas como objeto de intervenções súbitas. Elas são completamente singulares, e demandam processo e auto-percepção. E, sobretudo, descanso na Graça de Deus. Por último, eu quero dizer que Jesus "topou" com essas situações sim. Ele apenas as tratou do único modo que eles têm que ser tratadas e no único ambiente: o modo é o amor misericórdioso, que tira a culpa; e o ambiente é o secreto, é o coração. Ele não esmaga a cana quebrada, e nem apaga a torcida que fumega. 5. A “igreja” nunca estará pronta para lidar com essas questões, pois, tais fatos da realidade, quebram as espinha dorsal das certezas e das vendas de cura da “igreja”. A “igreja” não tem humildade para lidar com o “silêncio”, com o “mistério”, como inexplicável. Então, se for bom, é de Deus; se for mal, é do diabo. Assim é o “mundo” da “igreja”. Ora, as coisas da vida, num mundo caído, não são assim: bem e mal se permeiam...morte e vida andam juntas...poder e fraqueza são sócios...terceiro céu e espinho na carne não se separam. 6. Não se explique para ninguém. Vá à igreja que lhe agradar, faça amizades, mas não tente se explicar. Não dará certo enquanto os crentes engolirem camelo e coarem mosquitos; e enquanto não souberem fazer a diferença entre um pervertido maligno, e um ser humano sofrendo de um espinho na carne...desde sempre. Concluindo, repito, leia tudo o que você achar aqui, medite, acalme o coração, e me escreva outra vez. Receba meu carinho e orações.

Nele, que nos fez irmãos, Caio

sábado, 23 de abril de 2011

Feliz Páscoa!!!

 

JESUS é a verdadeira páscoa.

Pois NELE temos a vida eterna após termos NELE, morrido também.

Celebrai com júbilo ao Senhor!!!!

Ensina isso a quantos puder, para que creiam e recebam o direito de serem chamados de filhos de Deus, nascidos NELE, por ELE e para ELE.

A fim de que se chamem carvalhos de justiça, plantados pelo Senhor, para a sua glória.

Este é o verdadeiro sentido da Páscoa!!!

 

Flavia Fernandes

domingo, 9 de janeiro de 2011

Uma palavra do bem

Referencias: os quatro evangelhos.

O Evangelho manda andar quieto, com pouco peso, sem papo furado pelo caminho, indo sem força própria, mas como um cordeiro ainda que em meio aos lobos; e isso sem desejos inquietos, sem frisson social, antes, desejando paz onde se entra; e permanecendo onde quer que se seja acolhido por filhos da paz; e manda ainda o Evangelho que em se indo... — que se pregue e se cure os doentes; e que se anuncie que o reino de Deus é chegado sobre todo aquele que crê.

O Evangelho manda que se ande sem ansiedade pelo que comer ou beber; pois, o Pai sabe e cuida; antes exorta a que se busque o reino em nós como bem maior; e garante que a simples Presença Primeira do Reino em nossa existencialidade, harmoniza a vida à nossa volta, de modo que todas as coisas que nos sejam necessárias nos serão acrescentadas.

O Evangelho manda que nossa alegria seja espiritual e não fundada nas cócegas irrisórias dos valores de neblina deste mundo.

O Evangelho ordena que a ninguém olhemos com preconceito, a menos que desejemos receber o conceito de Deus contra nós.

O Evangelho manda que nossas melhores festas sejam dadas a quem nunca tem alegria, como pobres, cegos, coxos, paralíticos, marginalizados e doentes.

O Evangelho diz-nos que perdoemos sempre; mesmo que seja algo inconcebível como 70 x 7 por dia.

O Evangelho afirma que Jesus só comparece a ajuntamentos de perdão, reconciliação e harmonia; ainda que apenas de duas ou três pessoas.

O Evangelho não ensina a fazer da Fé um Show e menos ainda o Show da Fé; ao contrario, manda que tudo seja feito de modo que mesmo o maior impacto seja logo esvaziado de todo show, para que fique apenas a pessoa e Jesus.

O Evangelho manda que não se tenha respeitos humanos, mas apenas respeito pelo ser humano; sendo que o primeiro tem a ver com posições e poder; e o segundo com a mera constatação reverente do outro como um ser.

O Evangelho designa homens e mulheres para serem sal, luz, sombra, ninho, abrigo, água fresca, pão, telhado, abraço, acolhida, hospitalidade, solidariedade, verdade, justiça, presteza, integridade, honestidade, lealdade, simplicidade e amor de Deus para com todos os homens; e, antes disso, uns para com os outros como discípulos de Jesus.

O Evangelho manda fazer o bem com a ignorância da naturalidade do amor de uma pomba; e discernir o mau com o olhar de uma serpente.

O Evangelho manda amar ao próximo como a nós mesmos, pois, somente assim o bem ao próximo é feito como quem toma banho, cuida de uma ferida, e penteia o cabelo sem virtude pessoal no que faz por si mesmo.

O Evangelho manda amar a Deus sobre tudo e todas as coisas, pois, sem o amor de Deus, que coisas haverá para serem de fato amadas e apreciadas?

Ora, eu poderia escrever até morrer de exaustão, sempre dizendo o que é o Evangelho e o que ele nos ordena como discípulos. Todavia, tudo o que se diga para sempre sobre isso, jamais será mais do que o que o Evangelho é: Deus, em Cristo Jesus, reconciliando consigo mesmo o mundo; e a nós de quebra...; e nós, por essa razão, tornando-nos os mais felizes, gratos e perdoadores de todos os seres humanos; inclusive de nós para nós —; e, portanto, os pobres que enriquecem a muitos.

Mas para quem desejar conferir por só saber que algo é o Evangelho se vier “entre aspas” ou com um monte de referencias ao “livro Bíblia”, abra a Bíblia e veja.

Eu, entretanto, escrevo assim [sem referencias ou citações], de propósito, desafiando os descrentes a lerem os evangelhos a fim de encontrarem qualquer coisa que não seja exatamente aquilo que nas palavras acima ditas expressam o espírito das palavras do Evangelho.

É somente assim o caminho que leva de meninos a homens! — Boys to Men!

Nele, que é a Palavra da Vida; o Evangelho,

Caio Fabio

terça-feira, 4 de janeiro de 2011

Compulsão Alimentar

Observações sobre a Compulsão Alimentar

Os Comportamentos Compulsivos são também chamados de Comportamentos Aditivos. São hábitos aprendidos e seguidos por alguma gratificação emocional, normalmente um alívio de ansiedade e/ou angústia. São hábitos mal adaptativos que já foram executados inúmeras vezes e acontecem quase automaticamente. As compulsões, comportamentos estereotipados, não são agradáveis nem úteis, mas fazem com que a pessoa fique muito ansiosa se não executá-los. Mesmo reconhecendo que esses rituais são irracionais o paciente não consegue deixar de repeti-los numerosas vezes.
A compulsão alimentar é um transtorno muito comum nos dias de hoje, não é uma doença, embora muitas vezes mal compreendida. Ela ocorre quando um indivíduo consome regularmente uma grande quantidade de comida, de uma só vez ou várias vezes ao dia, mesmo quando não tem fome e depois se sente física e/ ou psicologicamente desconfortável por comer tanto. Percebe-se em pessoas de qualquer sexo, raça, idade ou nível sócio-econômico e, como quem sofre do transtorno de compulsão alimentar aumenta com frequência de peso ou se torna clinicamente obeso, torna-se passível de contrair uma grande variedade de doenças.
O transtorno da compulsão alimentar tem pelo menos três das seguintes características: comer depressa; comer até atingir mal-estar físico; comer quando não se tem fome; comer sozinho, ou ter sentimentos de vergonha e culpa em relação à alimentação; expressar descontentamento com a aparência, peso ou auto-estima; exprimir repugnância em relação a hábitos alimentares, peso, corpo ou aparência; sentir-se subjugado, envergonhado ou culpado durante ou depois de um episódio de voracidade; comer quando está sob pressão ou se sente psicologicamente diminuído; e como já foi dito, ingerir uma quantidade excessiva de comida, mesmo quando não tem fome.
Não há uma causa bem estabelecida para a ocorrência de Comportamentos Compulsivos. Pode-se falar em vulnerabilidades e predisposições, seja de elementos familiares, tais como os hábitos conseqüentes à extrema insegurança e aprendidos no seio familiar, seja por razões individuais e relacionados às vivências do passado e a ao dinamismo psicológico pessoal, seja por razões biológicas, de acordo com o funcionamento orgânico e mental.
Assim, Comportamentos Compulsivos ou Aditivos podem ser entendidos como atitudes (mal-adaptadas) de enfrentamento da ansiedade e/ou angústia, trazendo conseqüências físicas, psicológicas e sociais.
Normalmente os Comportamentos Compulsivos precisam de tratamento quando têm como conseqüências, prejuízos significativos à vida da pessoa ou ao seu entorno sócio-familiar. No entanto é significante o número de pessoas que conseguem reverter o quadro compulsivo alimentar seguindo algumas regras, tais como:
- não faça dietas muito rígidas, pois assim você estará se privando de muitos alimentos. Além de perder em nutrientes, esse tipo de regime colabora para a compulsão;
- lembre-se de que por mais gostoso que seja um determinado alimento ele não irá desaparecer da face da terra.Você poderá comê-lo mais tarde ou mesmo outro dia. Não é preciso devorar tudo o que vê pela frente.
- entenda que nenhum tipo de comida está proibido, mas apenas restrito. A proibição de um alimento, cria um desejo exagerado por ele.
- ao terminar uma refeição, levante-se da mesa. Muitas vezes você continua a comer apenas porque a comida está na sua frente.
- lembre-se, de que a comida só cura a fome. Problemas e sentimentos tem outro tipo de solução, como uma boa conversa, um desabafo, uma ida ao cinema, um esporte, etc.
- não pule refeições. Um grande intervalo de tempo sem comida pode deixá-la compulsiva no momento em que for se alimentar novamente.
- evite comer quando estiver cansada, você vai querer comer rápido para depois ir descansar; nesse comer rápido, provavelmente vai comer mais do que seu organismo precisa. Faça o inverso, ao chegar em casa, depois de um dia de trabalho, tome um bom banho ,vista uma roupa confortável e depois vá comer.
- não coma em pé ou andando pela casa. Assim não vai saborear os alimentos e nem perceber quando estiver saciada.
- preste atenção ao sabor dos alimentos. Afinal, comer deve ser sempre prazer. Se estiver comendo algo de que não gosta muito, ou que não está bem preparado, pare. Seja mais exigente. Escolha sua comida. Coma devagar, pois só assim poderá perceber quando estiver satisfeita. Comer devagar é questão de treino.
- e, principalmente, quando sofrer um ataque de compulsão, não se xingue, não se recrimine. Sentindo-se culpada, você será tentada a comer ainda mais. Perdoe-se e volte com a cabeça de magra na refeição seguinte.
- aceite-se.Sua maneira de comer e a forma de seu corpo não são boas nem más. Quando você cura sua alimentação compulsiva, seu corpo sente essa mudança e volta a ter seu peso natural, o peso natural para você conforme sua idade, atividade física, etc...
- anote sua dieta. Ter um caderninho para anotar tudo o que come ajuda a se familiarizar com seu padrão de alimentação e a perceber exatamente o que deve ser mudado.

Regina Fernandes
Psicóloga - Psicanalista